17.11.2018 | 10h38

Estragos ideológicos

“O Escola sem Partido não identifica o problema real para solucioná-lo, o que exigiria uma reflexão de fundo, especialmente nas universidades e no magistério. O movimento acende uma fogueira, seleciona as bruxas e emite veredictos implacáveis”, escreveu Demétrio Magnoli na Folha.

O colunista alerta para os “estragos” que podem ser produzidos com a aprovação do Escola sem Partido. Para ele, o projeto substituiu um discurso ideológico por outro.


VOLTAR PARA O ESTADÃO