07.11.2018 | 13h27

Estopim curto

A exemplo de Donald Trump, o presidente eleito Jair Bolsonaro vive no Twitter. Nesta manhã de quarta, 7, usou sua conta para contestar os que reclamaram da falta de mulheres em sua equipe de transição, ainda que não cite diretamente o episódio.

“Não estou preocupado com a cor, sexo ou sexualidade de quem está na minha equipe, mas com a missão de fazer o Brasil crescer, combater o crime organizado e a corrupção, dentre outras urgências”, disse. Em outra postagem, destacou: “Algum jornalista acha mesmo que vou sair perguntando o que cada um faz na sua intimidade para indicar a cargos no governo? Isso é uma grande piada!”.

 


Mais conteúdo sobre:

mulheresJair Bolsonaro
VOLTAR PARA O ESTADÃO