18.07.2018 | 10h00

Estatístico vê queda de Bolsonaro

Paulo Guimarães, estatístico que já trabalhou em campanhas dos mais diversos partidos, compara a situação de Jair Bolsonaro (PSL) nas pesquisas à de Marina Silva em 2014. Guimarães percebe que o pré-candidato vem perdendo parte de seu eleitorado, o que pode se acentuar após o início da propaganda na TV.

“O problema de quem está na frente é que o eleitorado que pode se interessar acaba primeiro para ele. Ele perde e ganha, perde e ganha, perde e ganha, aí acaba o eleitorado, não tem mais ninguém para entrar, e ele perde, perde, perde”, explica, em entrevista ao Valor.


VOLTAR PARA O ESTADÃO