13.10.2018 | 11h31

Estatismo resistente

Um certo ranço estatizante resiste na campanha, e se mostra nas propostas tanto de Fernando Haddad quanto na do neoliberal Jair Bolsonaro. A Veja compara as propostas dos dois candidatos para a área de privatizações. Ambas mantêm o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal como públicos e tiram da lista de empresas passíveis de serem vendidas a Petrobrás e a Eletrobrás, entre outras consideradas estratégicas.


VOLTAR PARA O ESTADÃO