09.09.2018 | 16h43

Está acabando a trégua?

O tom mais forte adotado pelos filhos de Jair Bolsonaro e por outros de seus aliados diretos pode antecipar o fim da “trégua” feita pelos candidatos desde o ataque à faca sofrido pelo deputado. Essta é a análise feita pelo jornalista Carlos Andreazza na sua conta oficial no Twitter.

“O tom da campanha de Bolsonaro logo após o atentado – e não me digam que não haja um tom, um texto, um discurso – encurta o período de trégua eleitoral e traz a disputa mais rapidamente de volta ao mundo real”, diz. “Não perco muito tempo propondo julgamento moral sobre a estética político-eleitoral de hospital. Há quem faça campanha desde o presídio – isto, sim, inaceitável. Apenas aponto para o que essa linguagem franqueia aos adversários. O jogo voltará ao normal mais cedo que o esperado.


Mais conteúdo sobre:

Jair Bolsonaro
VOLTAR PARA O ESTADÃO