11.08.2018 | 14h33

Genoino: ‘Esqueça que eu existo’

Livre das penas de Justiça, mas recolhido dentro de casa. José Genoino, ex-presidente do PT e ex-condenado no mensalão, sai pouco pela vizinhança do Butantã, em São Paulo, mas quando o faz uma vez ou outra enfrenta xingamentos do tipo “ladrão” ou “bandido”, conta a revista IstoÉ.

Ao abrir o portão para a publicação, devolveu: ““Não falo mais com a imprensa. A mão que bate esquece, mas a cara que apanha não. Esqueça que eu existo”.


Mais conteúdo sobre:

José DirceuMensalão
VOLTAR PARA O ESTADÃO