19.09.2018 | 14h49

Escolta de Bolsonaro sem rádio

Os agentes da Polícia Federal (PF) que fizeram a escolta de Jair Bolsonaro (PSL) durante ato em Juiz de Fora (MG) não tinham equipamentos de rádio para se comunicar. Sem rádio, eles conversaram por meio de gestos e mensagens enviadas em um grupo no WhatsApp. A PF disse que “rádio nem sempre é o meio de comunicação mais indicado em situações de multidão”, mas não apontou qual a alternativa mais adequada para aquele momento, segundo a Folha.


VOLTAR PARA O ESTADÃO