15.10.2018 | 13h10

Escolhas do Novo

A posição de simpatia do Partido Novo à candidatura de Jair Bolsonaro, em que pese a declaração pública da legenda de neutralidade no segundo turno, é tema da coluna de Fernando Limongi, no Valor.

O professor lembra das divergências de Gustavo Franco, colaborador da campanha de João Amoêdo, com a campanha de Bolsonaro, já classificada por Franco de “populista nacionalista militarista”. “Por que o Novo mudou de posição? Mesmo sem novas informações – Amoêdo desconhece a proposta de Bolsonaro – o partido reviu sua postura. Por quê?”, questiona o pesquisador da USP.


VOLTAR PARA O ESTADÃO