14.02.2019 | 12h52

Entrevista de Bolsonaro foi antes dos tuítes do filho

É preciso recolocar os eventos da crise da fritura de Gustavo Bebianno para ter a leitura correta. O primeiro evento da sucessão quase surrealista de atos da família Bolsonaro foi a entrevista em que o presidente diz que seu ministro mentiu e ameaça demiti-lo. A entrevista à Record foi dada ainda no hospital Albert Einstein. Antes, portanto, de qualquer tuíte de Carlos Bolsonaro. O primeiro post do filho é das 11h56. Bolsonaro teve alta 12h –e a entrevista foi antes.

Isso torna inócua toda a discussão sobre se o pai endossou a iniciativa do filho desde o princípio, ou se aderiu depois. Foi Bolsonaro, na verdade, quem acendeu o fogo para fritar seu secretário-geral. O filho só aumentou a chama e “furou” o pai nas redes sociais. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO