05.07.2018 | 15h42

Entrada de petista no páreo preocupa Ciro

O quartel-general de Ciro Gomes quer assegurar o máximo de alianças possível para o candidato do PDT antes de agosto. Isso porque a avaliação interna na campanha é que a partir do momento que o PT abandonar oficialmente a candidatura de Lula e lançar seu candidato –que, segundo a expectativa das hostes ciristas, deverá mesmo ser Fernando Haddad–, Ciro desidratará nas pesquisas.

Se ele cair nos levantamentos a ponto de ficar em condições de empate técnico com o tucano Geraldo Alckmin, avaliam aliados, perderá um de seus “ativos” na disputa com o tucano por apoios de partidos como DEM, PP, PRB (que dificilmente irá com ele, em qualquer circunstância) e SD. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO