03.10.2018 | 17h53

Empresário proibido de pressionar funcionários

A 7.ª Vara do Trabalho de Florianópolis deferiu nesta quarta, 3, liminar determinando que a rede de lojas Havan não pressione seus empregados a votar em Jair Bolsonaro, informa o Estadão. O juiz determina ainda que o dono da empresa, Luciano Hang, veicule vídeos nas redes sociais afirmando que seus empregados têm liberdade de votar em quem quiser.

No início da semana, Hang divulgou um vídeo em que pede votos a seus funcionários para o candidato do PSL.


VOLTAR PARA O ESTADÃO