12.08.2018 | 15h31

Empresário justifica apoio a Bolsonaro

Dono de um negócio que deve faturar R$ 2,7 bilhões neste ano, Sebastião Bomfim Filho pensou, chegou a reconsiderar, mas finalmente bateu o martelo: vai votar em Bolsonaro, conforme conta ao Estadão. “O que eu não quero é o presidencialismo de coalizão. Quero menos ainda um petismo. E menos ainda uma ditadura”, afirma. Em outro momento, timbra: “Ele é um fenômeno eleitoral. Um capitão chegar à Presidência é a mesma coisa que, na ótica civil, o torneiro mecânico chegar lá”.


VOLTAR PARA O ESTADÃO