01.09.2018 | 09h20

Em busca da razão

A disputa entre Geraldo Alckmin (PSDB) e Jair Bolsonaro (PSL) faz fervilhar teses sobre a racionalidade do voto. Ambos encarnam o antipetismo, mas o eleitor pode pensar que o tucano é mais moderado com intenção de operar dentro da legalidade ou que o voto no deputado pode representar, além do critério antipetista, um sentimento de “rejeição a tudo” contra “o conjunto do que se organizou no país desde a Constituição de 1988”, escreve o cientista político André Singer, na Folha.


Mais conteúdo sobre:

Geraldo AlckminJair Bolsonaro
VOLTAR PARA O ESTADÃO