30.11.2018 | 19h18

Eleito se rende ao presidencialismo de coalizão

O presidente eleito Jair Bolsonaro se rendeu ao modus operandi do Legislativo, do qual faz parte há 27 anos, ao agendar encontros com líderes partidários na semana que vem. Até então, seu discurso era de que seu governo não negociaria com partidos.

“O Parlamento é responsável. Se nós dermos errado, todo mundo perde (…) Devemos sair dessa crise juntos e o presidente sozinho não pode fazer nada porque pelo Parlamento passa grande parte das nossas propostas”, disse nesta sexta, 30, em Cachoeira Paulsita (SP).


VOLTAR PARA O ESTADÃO