20.11.2018 | 15h26

Efeito vinculante é ‘papagaiada’

O campo dos defensores da ideia de que o reajuste salarial a integrantes do STF e Procuradoria é uma reposição salarial, sem efeito cascata sobre os Estados, ganhou reforço do presidente do Superior Tribunal de Justiça, João Otávio Noronha.

“Mostrei (a participantes de almoço, incluindo Paulo Guedes) que esse negócio do efeito vinculante é uma papagaiada. Não pode querer transferir os problemas dos Estados para a União. Os Estados têm que ter responsabilidade. Se não têm condições de dar o aumento, que não deem”, disse ele nesta terça, 20, após almoço com integrante do STF e do TCU.


Mais conteúdo sobre:

João Otávio NoronhaSTFreajuste
VOLTAR PARA O ESTADÃO