16.08.2018 | 18h10

‘E volta Paulo Câmara arrependido…’

Com o apoio dos petistas à sua campanha de reeleição ao governo de Pernambuco, Paulo Câmara fez um mea culpa nesta quinta-feira, 16. Em entrevista à Rádio Jornal, no Recife, o governador do PSB se disse “arrependido’ de ter liberado quatro secretários com mandatos de deputados federais para votar pela admissibilidade do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), em 2016.

“Quero deixar claro que fui muito criticado por ser um dos últimos governadores a se posicionar sobre o impeachment. Está documentado que a minha posição e a do PSB era pela saída de Dilma e de Michel Temer. No contexto histórico sim (me arrependo), disse Câmara.


VOLTAR PARA O ESTADÃO