08.10.2018 | 12h13

É preciso mudar o sistema?

“As eleições de 2018 apresentam características muito particulares que exigirão um mergulho profundo nos dados ao longo das próximas semanas para extrairmos conclusões mais sólidas sobre o que realmente aconteceu”, escreveu Bruno Carazza na Folha.

O colunista faz algumas considerações sobre as peculiaridades desta eleição. Entre as as principais estão o uso das redes sociais e a proibição das doações de empresas. Na avaliação dele, o sistema que conhecíamos já não funciona mais.


VOLTAR PARA O ESTADÃO