29.03.2018 | 11h26

E o inquérito sobre os portos não foi arquivado

Menos de dois meses atrás, o então diretor-geral da Polícia Federal Fernando Segóvia afirmou, em entrevista à Reuters, que havia uma tendência de arquivar o inquérito sobre o Decreto dos Portos, que poderia afetar Michel Temer. Depois do mal-estar causado por antecipar o possível resultado de uma investigação em curso, Segóvia acabou sendo dispensado do posto.

Todas as prisões feitas hoje pela PF envolvem suspeitas, justamente, em torno do Decreto dos Portos. /M.M.


Mais conteúdo sobre:

Decreto dos portos
VOLTAR PARA O ESTADÃO