14.02.2019 | 08h25

E Marcelo Álvaro Antonio, presidente?

Na entrevista que concedeu à Record para tratar da crise política envolvendo o secretário-geral da Presidência, Jair Bolsonaro disse que mandou Sérgio Moro investigar a suspeita de um laranjal no PSL e que quem tiver o envolvimento comprovado terá de “voltar às origens”. O presidente e o filho, Carlos Bolsonaro, não falaram nada, no entanto, a respeito de outro ministro envolvido no caso: Marcelo Álvaro Antonio, do Turismo, dirigente do PSL de Minas, seção em que há outros três casos suspeitos da utilização de mulheres como laranjas para recebimento de fundo partidário. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO