25.05.2018 | 12h08

E agora, governadores?

Não foram poucos os governadores que num primeiro momento usaram as redes sociais e fizeram comunicados para apoiar e se solidarizar com a greve dos caminhoneiros, reconhecendo-a como “legítima”.

Assim o fizeram Paulo Hartung (MDB-ES), Paulo Câmara (PSB-PE) e Márcio França (PSB-SP). Diante do caos nas cidades, desabastecimento e da evidência de que os grevistas não respeitaram a trégua após conseguir concessões do governo federal resta a dúvida: eles continuam apoiando o movimento? / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO