30.04.2018 | 12h37

Duque e a propina dos estaleiros

A história mais cabeluda que Renato Duque tem para comprovar em sua delação é a narrada a Sérgio Moro em depoimento na semana passada: a propina de 5 estaleiros para a contratação de sondas do pré-sal.

Ali, segundo ele, por determinação de Lula ficariam dois terços para o PT e um terço para os da “casa” (ou seja, da Petrobras). Os dois terços do PT seriam, por sua vez, divididos por três: um terço para Lula (gerenciado por Antonio Palocci), um terço para o partido (via João Vaccari) e um terço para José Dirceu. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO