07.10.2018 | 08h20

Duas seitas

A perspectiva na eleição deste domingo é de um segundo turno entre duas seitas: o lulismo e o bolsonarismo, ambas alheias à crítica, à autocrítica e à divergência. É desta maneira que Eliane Cantanhêde analisa o pleito em sua coluna no Estadão.  Ela ressalta a semelhança do clima de agora com o de 1989. “Assim chegamos a este 7 de outubro com o País sem racionalidade, dividido entre antipetismo e antibolsonarismo. Os eleitores só veem, ouvem e sentem o que querem, sem a dúvida, os prós e contra. Se a seita PT obedece a tudo o que seu mestre Lula mandar, a seita bolsonarista bate continência a todas as ordens do capitão Bolsonaro.”


VOLTAR PARA O ESTADÃO