16.03.2018 | 11h30

Dodge: ‘Não é o assassinato simplesmente de uma pessoa humana’

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirmou que a morte da vereadora Marielle Franco (PSOL) foi um crime contra a vida de uma “pessoa importante, de uma líder política, defensora de direitos fundamentais. O País tem compromisso com a preservação dos direitos humanos”.

Para ela, “os assassinatos de líderes políticos são um atentado à democracia”.


Mais conteúdo sobre:

Raquel DodgeMarielle Franco
VOLTAR PARA O ESTADÃO