29.11.2018 | 10h14

Dodge: ‘Esquema criminoso ainda não cessou’

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, foi a responsável pelo pedido de prisão preventiva do governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (MDB). Em entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira, 29, Dodge afirmou que se trata de um esquema criminoso que ainda não cessou, por isso a necessidade da prisão preventiva. “Se trata de uma organização criminosa que continua atuando na lavagem de dinheiro”, afirmou.

De acordo com nota divulgada pela Procuradoria-Geral da República, segundo as investigações que embasaram a prisão, o governador faz parte do núcleo político de uma organização criminosa que, ao longo dos últimos anos, cometeu crimes contra a Administração Pública, com destaque para a corrupção e lavagem de dinheiro.


VOLTAR PARA O ESTADÃO