22.05.2018 | 11h11

Dodge e a cota para candidatas

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, defendeu que o Tribunal Superior Eleitoral defina cota de 30% do Fundo Eleitoral para as candidatas mulheres, informa o Painel, da Folha. A regra já se aplica ao Fundo Partidário, como determinado pelo STF.

Parecer da área técnica do TSE defende que a decisão é de responsabilidade do Supremo.


VOLTAR PARA O ESTADÃO