29.03.2018 | 15h17

Dodge difere de Janot ao optar por prisão temporária

Em todas as prisões que pediu de investigados com foro no STF, Rodrigo Janot sempre optou de cara pela prisão preventiva, nunca temporária, como fez Raquel Dodge no caso do inquérito dos portos.

Isso porque Teori Zavascki, primeiro relator da Lava Jato, considerava a prisão provisória –que só pode ser pedida por cinco dias, prorrogáveis por mais cinco, e para a coleta de provas– é um instrumento muito frágil, e não costumava conceder pedidos dessa natureza. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO