03.10.2018 | 11h53

Do Marcelo: PT começa a descer do salto alto

O rápido crescimento de Fernando Haddad nas pesquisas, assim que seu nome foi oficializado como candidato ao Planalto, no lugar de Lula, fez com que os petistas vivessem uma compreensível euforia. Mas, na visão de integrantes do PT, esse entusiasmo se transformou numa espécie de “salto alto”. Para os petistas, até a semana passada, a vitória era meramente uma questão de tempo. Ciro Gomes, inclusive, criticou Haddad, durante o debate da Record, dizendo que parecia que ele já tinha vencido a eleição.

Como essa eleição derrubou por terra todas as “regras e lógicas” de uma campanha, os petistas tomaram um choque de realidade com a solidez de Jair Bolsonaro e com seu crescimento na reta final da campanha. Assustaram-se mais ainda com o fortalecimento do sentimento antipetista e com a disparada da rejeição a Haddad. Agora, dirigentes do partido já admitem que será preciso um enorme esforço para impedir a vitória de Bolsonaro. Talvez, já no primeiro turno. /Marcelo de Moraes


VOLTAR PARA O ESTADÃO