01.02.2019 | 20h11

Do Marcelo: O novo Senado repete velhos vexames

A bagunça em que se transformou a sessão de hoje do Senado mostra que a renovação no Congresso promovida pelas urnas não serviu para mudar velhas práticas na Casa. Dois grupos políticos disputam o comando do Senado. Um deles liderado por Renan Calheiros, um dos maiores símbolos da velha política tão criticada. O outro é liderado pelo pouco conhecido Davi Alcolumbre que, em tese, poderia representar uma espécie de renovação da Casa.

Tudo o que se viu até agora no Senado, entretanto, foi um vale-tudo generalizado, onde casuísmos e espertezas foram usados à vontade pelos dois lados. Ou seja, quando se esperava por um Senado arejado, inspirado pelo desejo de mudança demonstrado pela vontade das urnas, o que se viu até agora foi a velha prática política de sempre. /Marcelo de Moraes


VOLTAR PARA O ESTADÃO