24.05.2018 | 14h05

Do Marcelo: o governo abriu a porteira

A crise dos combustíveis deixou duas coisas claríssimas. A primeira é que o governo perdeu a capacidade de se antecipar a problemas graves que possam acontecer, como o risco de desabastecimento que a paralisação dos caminhoneiros pode causar.

A segunda é que, a partir de agora, a porteira das pressões foi escancarada. Todo mundo vai querer tirar um naco de um governo totalmente fragilizado. /Marcelo de Moraes

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO