29.11.2018 | 08h41

Do Marcelo: O círculo fechou no Rio

Depois da desgraça política que assombrou o Rio de Janeiro e o devastou nos últimos 20 anos, a prisão do governador Luiz Fernando Pezão (MDB) parece fechar esse círculo de trevas.

Desde a posse de Anthony Garotinho, em 1999, e tendo como sucessores Rosinha Garotinho, Sérgio Cabral e o próprio Pezão, o Rio trocou suas chances de prosperidade por um enredo repleto de denúncias, crimes e passagens pela prisão desses políticos. A eleição de Wilson Witzel não é garantia de sucesso, mas a prisão de Pezão ajuda na retomada da recuperação do Rio. /Marcelo de Moraes


VOLTAR PARA O ESTADÃO