19.02.2019 | 14h07

Do Marcelo: Líderes avisam ao Planalto que estão insatisfeitos

Jair Bolsonaro adotou um estilo diferente para lidar com o Congresso, preferindo negociar com bancadas temáticas do que com os partidos aliados. É uma inovação, mas precisa funcionar. Hoje, na reunião do colégio de líderes da Câmara, não deu certo. Como revelou o BR18, partidos que poderiam ser considerados como “base em potencial” se juntaram com os de oposição para aprovar, contra a vontade do governo, a inclusão na pauta de votações de duas medidas contra o Planalto. Uma delas pretende derrubar o decreto que muda a política de classificação de documentos e dados ultrassecretos. A outra convoca o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, para explicar ao plenário porque um general brasileiro foi nomeado para coordenar no nível operacional o Comando Militar Sul dos EUA.

Com as duas medidas, os líderes avisam ao governo que ele pode continuar conversando com as bancadas temáticas e que apele a elas se não quiser sofrer outras derrotas dentro da Câmara. O recado começou a ser dado. Os partidos querem ser incluídos no jogo com Bolsonaro. E, hoje, essa interlocução simplesmente não existe. /Marcelo de Moraes


Mais conteúdo sobre:

Do Marcelo
VOLTAR PARA O ESTADÃO