04.12.2018 | 14h12

Do Marcelo: Governo precisa mostrar como vai gerar empregos

No papel, parece boa a existência de um ministério que fomente geração de emprego, ajude trabalhadores e fiscalize as irregularidades no setor. Como, nos últimos anos, o Brasil viu o desemprego explodir e o registro de sindicatos se tornou um grande negócio e virou alvo de operação e de investigação da Polícia Federal (operação Registro Espúrio), entre outros problemas, o Ministério do Trabalho parece mesmo não ter razão para existir.

Acabar com a pasta não causa nenhum problema, desde que as demandas que provocaram sua criação e existência por 88 anos não deixem de ser prioridade. É aí que pode estar o problema. Desde sua eleição, Jair Bolsonaro tem defendido publicamente o enxugamento da máquina, venda das estatais e adoção de uma política liberal. Mas gerar empregos ainda parece ser mais um desejo do que uma estratégia definida ou responsabilidade de alguém dentro do governo. É muito bom demolir políticas viciadas. O que preocupa é a sensação de que o governo aposta que os empregos serão gerados por conta própria. /Marcelo de Moraes

 


Mais conteúdo sobre:

Do Marcelo Ministério do Trabalho
VOLTAR PARA O ESTADÃO