07.03.2019 | 15h26

Do Marcelo: Carnaval acabou e a base segue desmontada

O governo não conseguiu aproveitar a parada nas atividades do Congresso, provocada pelo Carnaval, para tentar organizar sua base de apoio. Parlamentares seguem resmungando contra o tratamento recebido pelo governo e continuam criticando partes importantes da proposta da reforma da Previdência enviada ao Congresso. Para não dizer que nada mudou, aumentou a pressão do mercado por um cenário político mais favorável à aprovação de uma reforma consistente.

O governo já sabe que precisa acelerar o envio da reforma previdenciária dos militares e o próprio presidente Jair Bolsonaro avisou hoje que será preciso sacrifício da categoria em nome da reformulação do sistema. Sem isso feito, a reforma não sai do lugar. Além disso, deputados também planejam mexer em partes importantes da proposta e devem infernizar a vida do governo em todas as votações enquanto não forem mais bem tratados. Na prática, o governo continua hoje sem ter os votos de que precisa. E há muito trabalho a ser feito se o Planalto realmente espera que a reforma seja votada. /Marcelo de Moraes

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO