10.11.2018 | 11h01

Do Marcelo: A hora de Ciro parar de olhar pelo retrovisor

Ciro Gomes considerou desleal o tratamento político que recebeu do PT durante a campanha eleitoral. Discorda também do que o partido se tornou e de sua necessidade de ser hegemônico entre os aliados, É normal que as feridas de Ciro ainda estejam abertas e que ele ainda se queixe publicamente dos petistas. Mas, politicamente, talvez não o leve a lugar nenhum remoer essa mágoa. Os candidatos do PT, à exceção do Nordeste, receberam um rotundo não do eleitorado. Esse jogo acabou, Jair Bolsonaro atropelou os adversários, e é hora de Ciro e quem quiser disputar o poder nacional começar outra partida.

Ciro se aproxima mais do alvo para se fortalecer como liderança nacional quando se move para construir um nova força política de Centro, Centro-esquerda. Poderá atrair quadros valiosos que estejam boiando no PSDB, MDB, PSB, PPS e até, veja só, no PT. E essa construção, agora, de uma alternativa de projeto político poderá provar sua relevância em 2022. A briga com o PT representa apenas um olhar sem sentido para o retrovisor. /Marcelo de Moraes


Mais conteúdo sobre:

Do MarceloCiro
VOLTAR PARA O ESTADÃO