07.11.2018 | 16h02

Do Fucs: O vai e vem de Bolsonaro

O novo governo ainda nem começou, mas o presidente eleito Jair Bolsonaro já dá sinais de que pode não ser tão seguro quanto demonstrou na campanha eleitoral. Apenas 10 dias após a vitória, Bolsonaro mostra insegurança em relação a posições e propostas de governo dadas como certas até poucos dias atrás. A qualquer pressão de grupos de interesse, ele parece colocar em xeque suas ideias e seus planos.

Foi assim com a proposta de união dos ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente, que ele já agora ameaça rever. Foi assim também com a ideia de mudar a embaixada do Brasil em Israel de Tel Aviv para Jerusalém, que já “subiu no telhado”. Com o general Augusto Heleno, não foi diferente. Anunciado a poucos dias como ministro da Defesa,  ele já foi “transferido” para o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência (GSI). Se recuar a cada pressão que sofrer, Bolsonaro terá dificuldade, muita dificuldade para governar. Ainda mais com a missão de levar adiante as propostas de mudança que defendeu na campanha. / José Fucs


VOLTAR PARA O ESTADÃO