28.10.2018 | 21h11

Mercado deve reagir com otimismo

Com o triunfo de Jair Bolsonaro, o mercado financeiro deve abrir a semana em estado de graça. Depois de encampar a candidatura de Bolsonaro, os investidores do País e do exterior devem expressar otimismo com a economia no novo governo, estimulados pela perspectiva de o País adotar uma agenda centrada na austeridade fiscal, nas reformas estruturais, na redução da interferência estatal, nos investimentos privados e na valorização do mercado de capitais.

A tendência é a reação positiva ensaiada desde o final do primeiro turno se aprofundar nos próximos dias. A Bolsa deve refletir esse estado de ânimo, com uma alta generalizada das cotações, e o dólar e os juros futuros devem manter o viés de baixa. A duração da lua de mel do mercado com o novo governo vai depender muito das primeiras medidas que serão anunciadas pelo economista Paulo Guedes, já confirmado como novo ministro da Economia, acumulando os ministérios do Planejamento e da Fazenda, da equipe de governo  a ser montada por Bolsonaro e das gestões para montar uma sólida maioria no Congresso.  / José Fucs

 

expressar seu alívio com a derrota de Fernando Haddad e de seu projeto nacional-desenvolvimentista

VOLTAR PARA O ESTADÃO