21.10.2018 | 14h44

Do Fucs: Em SP, a grande batalha do 2º turno

Com a vantagem aberta por Bolsonaro sobre Haddad nas pesquisas e as disputas nos principais Estados, como Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, bem encaminhadas, a eleição para o governo de São Paulo deverá ser a grande batalha do segundo turno. Embora o tucano João Doria leve ligeira vantagem sobre o atual governador Márcio França, do PSB, candidato à reeleição, que varia de quatro a seis pontos de acordo com a sondagem, a eleição para o Palácio dos Bandeirantes promete ser emoção pura até a contagem do último voto. Não por acaso Bolsonaro preferiu manter-se neutro até agora no pleito, apesar de ter agradecido o apoio de Doria.

Além do comando do Estado mais importante do País, está em jogo o futuro do PSDB, que mantém a hegemonia em São Paulo há 24 anos. Embora o “PSDB raiz” não morra de amores por Doria, a vitória do ex-prefeito paulistano é fundamental para o destino do partido e o futuro dos tucanos no plano nacional. Além de jogar o PSDB no limbo, uma eventual vitória de França, apoiado pelo PDT de Ciro, pelo MDB de Skaf e Temer e até por movimentos como o MST, fora a torcida “enrustida” de muitos petistas, será um tremendo troféu para o PSB e seus aliados de esquerda na nova configuração política que se desenha para o País. / José Fucs

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO