23.08.2018 | 21h02

Do Fucs: Bolsonaro preservado na zona de conforto (2)

Além de não ser um pioneiro, ao ameaçar não participar dos debates restantes, Jair Bolsonaro talvez até ganhe pontos com isso ou no mínimo não perca, ao contrário do que dizem muitos analistas. Na liderança das pesquisas, com cerca de 20% das intenções de voto, boa parte já consolidada em seu favor, Bolsonaro está com um pé e meio no segundo turno. Em sua posição, dá até para entender a decisão de ficar fora dos debates.

Com pouco tempo de TV, talvez ele devesse aproveitar a oportunidade para divulgar sua mensagem. Mas, se ele está com a ida ao segundo turno encaminhada, nem precisa se arriscar. O segundo turno, como se sabe, é outra eleição, e aí sua estratégia pode mudar. Mesmo assim, a ausência de Bolsonaro nos debates parece indicar uma postura defensiva, de quem quer proteger o rebanho já conquistado. Talvez possa sinalizar também o reconhecimento de que ele alcançou o seu teto no primeiro turno. (leia a primeira parte da nota aqui) / José Fucs

 


Mais conteúdo sobre:

BolsonarodebatesIbope
VOLTAR PARA O ESTADÃO