04.04.2018 | 12h10

Do Fucs: Afinal, o que aconteceu com Gilmar?

Até o impeachment de Dilma, o ministro Gilmar Mendes, do STF, era uma espécie de Exu, para Lula, Gleisi, o PT e seus satélites, por suas declarações e decisões, quase sempre contrárias aos petistas e à esquerda — entre elas seu voto favorável à prisão após condenação em segunda instância e a cassação da nomeação de Lula para o ministério de Dilma. Ao mesmo tempo, ele era  exaltado pela então oposição e pelos movimentos que organizaram as megamanifestações de 2015 e 2016, como o MBL e o Vem Pra Rua.

De repente, tudo mudou. Agora, depois que Gilmar liberou vários acusados que foram presos pela Lava Jato e anunciou que vai mudar seu voto e se alinhar ao ministro Dias Toffoli e outros contra a prisão de condenados em segundo grau, Gilmar está com a cabeça a prêmio junto aos grupos antipetistas. Enquanto isso, ele “cresceu” nas hostes do PT e de seus aliados, pelos mesmos motivos. Afinal, o que aconteceu com o ministro Gilmar Mendes? / J.F.

 


Mais conteúdo sobre:

gilmar mendesSTFPTLulaimpeachment
VOLTAR PARA O ESTADÃO