01.11.2018 | 12h35

Do Fucs: A lorota de que Bolsonaro ‘ganhou perdendo’

A última que os grupos derrotados na eleição inventaram, sob a liderança do PT, é que o presidente eleito Jair Bolsonaro “ganhou perdendo” a eleição. Para eles, os quase 58 milhões de “fascistas” que votaram em Bolsonaro no segundo turno (55,13% dos votos válidos), contra os 47 milhões de votos recebidos pelo petista Fernando Haddad (44,87%), não seriam suficientes para dar legitimidade ao seu mandato como presidente da República nem ao seu programa de governo.

Na verdade, segundo tal raciocínio, os 11 milhões de votos brancos e nulos e as 31,37 milhões de abstenções, além dos votos de Haddad, mostrariam que quem não apoiou Bolsonaro é que venceu a eleição, com um total de 78,4 milhões de votos. Bolsonaro, assim, teria de levar em conta as propostas dos perdedores, em vez de implementar seu plano de governo. Num campeonato de futebol, seria mais ou menos como dizer que o time vencedor do ‘mata-mata’ não poderia passar para a fase seguinte, por não ter sido o melhor na fase de classificação. Isso é papo de quem não sabe perder com dignidade e quer tumultuar o processo. E, depois, com a maior ‘cara lavada’, ainda diz por aí que está “defendendo” a democracia.  / José Fucs

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO