16.09.2018 | 14h02

Disputa nos polos

“Aos poucos, o eleitor se acostuma com a barulheira que chega dos extremos. O crescimento contínuo de Jair Bolsonaro (PSL) e a decolagem acelerada de Fernando Haddad (PT) empurram a corrida presidencial cada vez mais para os polos da disputa. Os apelos do tal “centro” político não se propagam no vácuo”, escreveu Bruno Boghossian na Folha.
O colunista aponta o momento extremamente polarizado da eleição – personificado por Bolsonaro e Haddad – que foi gerado pela alta taxa de apoiadores convictos de Bolsonaro e o pelo “lago enorme” que Haddad ainda tem para pescar seus votos.


VOLTAR PARA O ESTADÃO