22.08.2018 | 16h51

Direita no Gab atrás de ‘liberdade’ online

Influenciados pela percepção de que as exclusões e suspensões de contas pelo Facebook e pelo Twitter atingem principalmente páginas e perfis ligados à direita, um grupo considerável de defensores das ideias conservadoras e liberais está abrindo contas numa rede social até então pouco conhecida no País, o Gab (gab.ai).

Criado nos EUA em 2016, com o slogan The free speech social network (a rede social da liberdade de expressão), o Gab ainda é pequeno e tem meio milhão de usuários no total, alguns dos quais banidos em outros sites. Mas, no Brasil, nas últimas semanas, atraiu nomes identificados com a direita, como o presidenciável Jair Bolsonaro, o escritor Olavo de Carvalho, o MBL, o jornalista Felipe Moura Brasil e a blogueira Ana Paula Henkel, ex-jogadora da seleção brasileira de vôlei. / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO