01.10.2018 | 20h12

Dirceu agora só ‘toma o poder’ em ‘golpe’

José Dirceu tentou fazer uma emenda ao seu soneto de “tomada do poder” declamado ao jornal El País na última semana. O ex-ministro tentou explicar durante divulgação de seu livro no Maranhão que “foi mal interpretado”. “Estava respondendo no caso de um golpe de Estado”, afirmou.


“Em um golpe de Estado não tem eleição. O Judiciário perde seu poder. A ditadura tirou os poderes do Judiciário. A eleição era um simulacro e você tem que participar mesmo assim. O MDB participou corretamente e cresceu, a oposição parlamentar cresceu. Mas foi a oposição popular que resolveu o problema”, disse. Mas a narrativa petista (engrossada por Dirceu) não diz que o impeachment de Dilma foi “golpe” e o Brasil estaria em um “Estado de exceção” com Lula atrás das grades?

 

VOLTAR PARA O ESTADÃO