16.09.2018 | 14h50

Dilma quer revanche

Dilma Rousseff (PT) não quer apenas ser eleita senadora por Minas. A ex-presidente, que sofreu impeachment em 2016, também trata a disputa como uma “luta decisiva” para combater o que insiste em chamar de “golpe”. Trata-se, na verdade, da procura de uma espécie de revanche contra políticos que apoiaram seu processo de impeachment.

A petista se refere a Aécio Neves, derrotado  na eleição de 2014, e ao senador Antonio Anastasia, antecessor de Fernando Pimentel (PT) no governo mineiro, segundo informou a Folha. Dilma lidera a corrida para o Senado com 26%, segundo pesquisa Datafolha divulgada no último dia 6.


VOLTAR PARA O ESTADÃO