16.07.2018 | 20h54

Di Franco: a missão do jornalismo nas eleições

O professor e jornalista Carlos Alberto Di Franco diz, em artigo publicado no Estadão nesta segunda-feira, 16, que, para realizar uma cobertura de qualidade das eleições, “é preciso declarar  guerra ao jornalismo declaratório e assumir, efetivamente, a agenda do cidadão”. Segundo Di Franco, “é importante fixar a atenção não nos marqueteiros e em suas estratégias de imagem, mas na consistência dos programas de governo”.

“O jornalismo de qualidade deve assumir o papel de memória da cidadania. Precisamos falar dos planos e do futuro. Porém devemos também falar do passado, das coerências e das ambiguidades”, afirma. “Nosso papel, único e intransferível, é ir mais fundo. A pergunta inteligente faz a diferença. E é o que o leitor espera de nós.” / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO