08.01.2019 | 15h07

‘Despetização’ paralisa Comissão de Ética da Presidência

A exoneração, ou tentativa de “despetização”, em massa de servidores anunciada pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM), paralisou o trabalho da Comissão de Ética Pública, vinculada à Presidência da República. A demissão esvaziou o órgão: 16 funcionários foram desligados de uma equipe formada por 17 pessoas. A comissão, criada em 1999, serve para dar consulta e analisar o comportamento de agentes públicos.

O colegiado pode propor mudanças de conduta e também sugerir penalidades para quem não segue regras do ponto de vista ético, incluindo ministros. Em um ofício enviado na última sexta (4) ao secretário-executivo da Casa Civil, Abraham ​Weintraub, o presidente da CEP, Luiz Navarro, reclamou da medida e pediu a nomeação de todos os funcionários de volta aos seus postos, informou a Folha.


VOLTAR PARA O ESTADÃO