19.10.2018 | 06h32

Desoneração permanente em estudo

A equipe que formula a proposta econômica de Jair Bolsonaro defende uma desoneração permanente e urgente de todos os encargos que incidem sobre a folha de pagamento como forma de impulsionar a geração de empregos. O Estadão detalha a proposta a partir de entrevista com Carlos Alexandre da Costa, ex-diretor do BNDES que integra o time de Paulo Guedes. Ele diz que a ideia difere da adotada no governo Dilma Rousseff –e alvo de críticas por parte de economistas ortodoxos– por ser permanente e prever outras formas de arrecadação que não encareçam a contratação.


VOLTAR PARA O ESTADÃO