17.03.2018 | 10h59

Desembargadora afirma que Marielle ‘estava engajada com bandidos’

Em publicação no Facebook, a desembargadora Marília Castro Neves, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, afirmou que a vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), assassinada na quarta-feira, estava “engajada com bandidos”.

O comentário, segundo a revista Veja, foi uma resposta a uma publicação do advogado Paulo Nader, que chamou Marielle de “lutadora dos direitos humanos”.

“A questão é que a tal Marielle não era apenas uma ‘lutadora’; ela estava engajada com bandidos! Foi eleita pelo Comando Vermelho e descumpriu ‘compromissos’ assumidos com seus apoiadores”, disse a desembargadora.

“Qualquer outra coisa diversa é mimimi da esquerda tentando agregar valor a um cadáver tão comum quanto qualquer outro.”


Atualização às 17h10 em 17 de março de 2018:
PSOL vai acionar o CNJ contra a desembargadora

Mais conteúdo sobre:

Marielle FranoMarília Castro Neves
VOLTAR PARA O ESTADÃO