14.03.2019 | 22h09

Desembargador rejeita ‘tapetão’ na eleição da Alesp

Durou pouco a esperança do PSL de conseguir retirar Cauê Macris da eleição para presidência da Alesp, que acontece nesta sexta-feira, 15. O desembargador Antonio Celso Aguilar Cortez, do Órgão Especial do TJ-SP, rejeitou pedido liminar do deputado Gil Diniz (PSL) para  impedir a reeleição do tucano. O “Carteiro Reaça” argumentou que a Constituição Estadual veda “a recondução para o mesmo cargo na eleição imediatamente subsequente”. O desembargador entendeu que “tanto a Constituição Federal quanto a do Estado de São Paulo cuidam do assunto ao disporem sobre a instalação da legislatura e o Poder Legislativo tem adotado o entendimento de que a vedação à recondução se refere a uma mesma legislatura”, o que não é o caso de Macris, como mostra o Estadão.


VOLTAR PARA O ESTADÃO