15.02.2019 | 10h53

Depois da Previdência, ‘reforma de RH do Estado’

Ex-secretária da Fazenda de Goiás, a economista Ana Carla Abrão, que participa intensamente do debate sobre as contas públicas, propõe uma “reforma de RH do Estado”. A ideia sugere incluir mudanças estruturais nas carreiras dos servidores públicos e um plano de ajuste para os governos estaduais.

Pela proposta, os Estados devem reconhecer o tamanho da despesa de pessoal, seja como resultado de mudanças na Lei de Responsabilidade Fiscal, seja pela harmonização de interpretações da lei pelos Tribunais de Contas dos Estados. Com isso, todos os Estados ficarão acima do teto de gastos de pessoal, de 60% da receita corrente líquida no consolidado dos poderes, de acordo com a economista em entrevista ao Valor.


VOLTAR PARA O ESTADÃO